The basis of optimism is sheer terror.
Oscar Wilde


All hands on deck at dawn
Sailing to sadder shores
Your port in my heavy storms
Harbours the blackest thoughts







Imagens da Theda


MEU FOTOLOG DE FISICA

Blogs:
Nibelunga
Inter:urbanos (novo link)
Livia
Meg
Phelipe
Alta Fidelidade
Maquinando, da Heiter
Marina W
Historias Banais
Nelson Moraes
Interloquio
Fer Guimaraes Rosa
Blog Sputnik



O tio rico de Portugal (palacete antigo)
TNT (palacete novo e mais confortavel)

O Bisturi
O Bom Selvagem
O Solipsista Heliopsista :)
Senhor Carne
O Coelhito
Almocreve das Petas
Vareta Funda
O Velho da Montanha (novo link)
Universos Desfeitos (sob nova direcao)
Palavras em Ferias
Conversando com as Palavras


This Modern World
Blogs sobre Fisica Ciencia:
Deus Visivel
Expansao Vertiginosa
Uni-Verso
A-Metamorfose
Natural Philosophy
Bacteria Blog
Como assim?
O Teste de Turing
Klepsydra
A Aba de Heisenberg
Os Vagalumes
Blog do Fisico
A Formiga. De Langton.

Blog sobre cinema:
Fernanda e Moacir

Blog sobre numeros e outras coisas:
Cidadao do Mundo

Mantenho? Destruo? Reformulo? Ainda nao sei Para a familia e os amigos dos bichinhos: Fotolog

Ciencia no Brasil:
INPE
Unesp
SBPC
Revista Pesquisa Fapesp
Ciencia Hoje Online
UFMG
Portal CAPES


Email? And if you have 5 seconds to spare...



/archives



Powered by Blogger

Visitors:

Site Meter

sexta-feira, abril 16, 2004

Bem mais lenta do que eu imaginava; incrivelmente mais hesitante do que eu supunha

Perdão pela demora.

Batamos nossas asas aqui para causar o caos


.
Catherine Linton,1:07 PM

***************************************************************************

quarta-feira, março 31, 2004

Ch-Ch-Ch-Change ou a metamorfose hesitante, lenta e gaga



Entao ta. A partir de amanha, blogue novo. O link estara aqui mais tarde.

(Esse post foi criado apenas com o intuito de dar o primeiro passo para sair daqui. Que dificuldade. Acho que, como os piores fisicos - e alguns poucos dos melhores - tenho uma grande resistencia a inovacoes.)
Catherine Linton,8:42 PM

***************************************************************************

terça-feira, março 30, 2004

Catarina: ultimo capitulo (creio eu)

Os Institutos de meteorologia CPTEC e INMET publicaram uma nota conjunta onde explicam suas observacoes. Nesse mesmo link estao disponiveis as imagens de satelite correspondentes ao evento. A animacao das imagens (recurso disponivel no site) permite acompanhar a evolucao do Catarina.

O Gustavo Molina, nos comentarios do post abaixo, critica a atuacao dos meteorologistas brasileiros. Eu tambem acho que o evento Catarina colocou conhecimentos a prova e confundiu muita gente. Por outro lado, estou espantada com a reacao do publico leigo. Com uma imagem do ciclone, pessoas dizem que eh "obvio" que houve movimento contrario do olho. Como? Mesmo com a animacao de imagens, nao eh muito facil perceber que a rotacao do olho inverteu-se logo antes do inicio da dissipacao. Eu mesma precisei analisar tambem os mapas de ventos resultantes de modelos meteorologicos como o da USP.

Pelas animacoes, no entanto, fica claro que o Catarina originou-se em regioes extratropicais, o que ja excluiria a hipotese de furacao que eh por definicao um tipo de ciclone tropical. Mas eu concordo com a avaliacao do CPTEC e do INMET: o que temos eh um fenomeno hibrido. E que precisa ser analisado cuidadosamente.

O trecho a seguir foi extraido da nota referida:

O sistema que atingiu Santa Catarina neste fim de semana não foi um furacão. Furacão é um fenômeno que se forma nas águas quentes (temperatura maior que 27°C) dos oceanos tropicais, apresentando temperaturas altas no seu interior e ventos girando em sentidos opostos nos níveis próximos à superfície e em níveis altos, ou seja, cerca de 12 km de altura. O fenômeno que atingiu o litoral de Santa Catarina é um ciclone, fenômeno que apresenta temperaturas baixas no seu interior e ventos girando no mesmo sentido desde a superfície até os altos níveis. O processo de formação do furacão é diferente do processo de formação do ciclone observado. A partir do momento em que apareceu o olho do ciclone e as bandas de nuvens em rotação, surgiu a especulação de que poderia ser um furacão. Na sua fase final de decaimento, de fato, o sistema perdeu seu núcleo frio e passou a apresentar rotação no sentido contrário em altos níveis. Portanto, pode ser concluído que se tratou de um sistema com características híbridas, que deverá ser estudado e analisado com maior profundidade no futuro pelas equipes dos Centros Meteorológicos.

No mais, infelizmente, eu mesma acho que faltou divulgacao dos riscos oferecidos pelo ciclone. E tambem percebi que os meteorologistas brasileiros erraram feio na previsao da velocidade dos ventos.

Que todos possamos aprender com o que ocorreu. E nos lembremos da nossa pequenez, como disse o Fernando. Eu tenho que confessar que estou um pouco curiosinha para saber como foi a atividade dos relampagos durante o final de semana.

Catherine Linton,12:26 PM

***************************************************************************

segunda-feira, março 29, 2004

Catarina: ciclone extratropical ou furacao?

Os norte-americanos acertaram na intensidade dos ventos (cerca de 150 km/h, o que esta acima do limite para ciclones), mas os brasileiros tem uma opiniao diferente sobre a natureza do Catarina:

Os americanos, que estao acostumados a acompanhar os furacoes tropicais na regiao do Atlantico Norte, batem o olho na imagem de satelite e acham que eh um furacao. Se eles olhassem um pouco mais os detalhes, veriam que a estrutura eh diferente. Em um furacao, os ventos nos niveis mais baixos giram em um sentido, mas viram ao contrario acima. Aqui, gira igual desde a superficie ate os altos niveis.

Declaracao de Maria Assuncao Dias (que eu considero uma das meteorologistas mais competentes do pais) ao Jornal Nacional (que nao eh exatamente o melhor noticiario do Brasil).


Por outro lado, na Folha de Sao Paulo de hoje se le:

... para a meteorologista Marlene Leal, do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o ciclone extratropical pode ser considerado um furacão de nível 1, com ventos entre 118 e 150 km/h.
"A nomenclatura varia segundo a localização. No Atlântico Sul, se dá o nome de ciclone extratropical. No Atlântico Norte, furacão."



A principal fonte de energia para os furacoes eh o calor latente liberado pela evaporacao da agua, que, para formar furacoes em areas tropicais, e nao em regioes extratropicais, como vem noticiando a imprensa, requer que a temperatura minima das aguas seja de 27 graus centigrados. Que eu saiba, furacoes nao se originam de regioes extratropicais, embora possam atingir essas regioes depois de formados. E, alem disso, a configuracao que estabiliza um furacao eh essa convergencia em niveis baixos e a divergencia em niveis altos, que se inverte exatamente no olho - o que a Assuncao nao mencionou, provavelmente porque seria dificil explicar isso no JN. O site da NOAA contem essa figura esquematica, com as estruturas de conveccao:





Todos os furacoes tem as seguintes caracteristicas:

- Ausencia de sistemas frontais associados
- Ventos que enfraquecem com a altura
- O centro dos furacoes eh sempre mais quente do que as suas redondezas
- O ar subside no centro do furacao, criando uma fronteira de instabilidade com o ar ascendente da parede convectiva (mostrada nessa imagem espetacular, tambem tirada da pagina da NOAA)
- Precipitacao associada em um raio de ate 200 km.

Entretanto, exceto pelo estabelecimento do olho, um ciclone extratropical pode ter essa configuracao. Eu ainda acho que o Catarina se originou em regioes extratropicais, o que se ve pelas imagens de satelite, e nao formou um olho com subsidencia no centro - portanto, eh um ciclone.

De qualquer forma, a natureza nao produz sempre fenomenos que obedecam exatamente as nossas regras. Estranho, nao?

O Globo acompanhou os estragos do Catarina.


Catherine Linton,9:30 AM

***************************************************************************

domingo, março 28, 2004

Ciclone

Minhas atividades do sabado praticamente se resumiram a dormir. E, em meio aos meus pesadelos, ouvi o namorado falar do suposto furacao que estaria acontecendo no Brasil. O que suscitou mais delirios. Eu mesma nao arriscaria um palpite - nao posso arriscar nada nesse estado quase letargico em que me encontro -, mas fiquei com vontade de publicar algumas das coisas que li sobre a polemica.

Primeiro, o Nelson de Sa, da Folha de Sao Paulo, que me pareceu excessivamente confiante em sua ignorancia (mas fique claro que eu gosto do Nelson de Sa).

Catarina, o filme
NELSON DE SÁ


O país acordou no sábado sob a ameaça das imagens de satélite da Noaa e do Inpe, organismos que monitoram a atmosfera, nos EUA e no Brasil.
O "Miami Herald", da Flórida, surgiu na madrugada com título que parecia comemorar:
- Surpresa! Um furacão se forma na costa do Brasil.
De um especialista americano:
- Parece que temos nosso primeiro furacão do Atlântico sul. Estamos todos coçando as cabeças por aqui.
A partir daí os EUA, que têm um fascínio hollywoodiano pelo tema, amaram o "furacão". Veio o "USA Today", arriscando que "tem todo jeito de ser furacão". E tome previsão de tempestade para Florianópolis.
Citaram-se casos anteriores de quase-furacões no Atlântico sul. Um há dez anos, na costa da África. Mas outro em janeiro, perto de Salvador -sem porém alcançar o continente.
Do "NY Times" aos jornais sul-africanos, o suposto furacão virou febre. Na CNN:
- Ele tem olho no centro.
País em que quase tudo vira espetáculo, os EUA passaram a especular sobre o título da mais nova atração:
- O furacão não tem nome. Os especialistas não têm lista de nomes sul-americanos.
O batizado acabou sendo feito por aqui mesmo.
Em meio à crítica dos técnicos do Inpe aos colegas americanos -seria ciclone e não furacão- a Globo anunciou afinal o título: "Catarina".


E agora a empafia dos nossos amigos estadunidenses (trecho):

The U.S. National Hurricane Center in Florida estimated the storm was a full-fledged, Category I hurricane with central winds of between 75 and 80 mph, making it the first hurricane ever spotted in the South Atlantic. AccuWeather, Inc., a private forecasting company, said it also considered the storm a hurricane.

Brazilian scientists disagreed, saying the storm had top winds of 50 to 56 mph, far below the 75 mph threshold of a hurricane.

"Winds and rains will not be significant, so we don't need to alarm the population," meteorologist Dr. Gustavo Escobar of the Brazilian Center for Weather Prediction and Climatic Studies said earlier Saturday.

U.S. scientists said they were baffled by the Brazilian position.

"We think the Brazilians are, quite frankly, out to lunch on this one," said Michael Sager, an AccuWeather meteorologist. "I think they're trying to play it down and not cause a panic. I don't know what they're doing, but they're obviously wrong."

All sides said they were basing their estimates on satellite data, since the United States has no hurricane hunter airplanes in the area and Brazil doesn't own any.

Satellite images showed a spiral-shaped mass of clouds with an open area in the center. Escobar called it an "extra-tropical cyclone."

Sager said the storm had a clear, well-defined eye and that it had lasted for more than 36 hours. Storms that are not hurricane-strength sometimes form strong eyes, but not for that long, he said.

Kelen Andrade, another meteorologist with the Brazilian center, said the storm was swirling only in a clockwise motion and was not showing motion in the opposite direction at higher altitudes, another mark of a hurricane. Sager disagreed.

"If you know what you're looking at, you can see that counterrotating quite readily," he said.


Ah, a gaia ciencia.

...

Eu quero mesmo eh agradecer a todas as pessoas que tem vindo aqui, e tambem aos recados que me confortaram. Calma que eu vou inserir nomes e razoes ja no blogue relativamente (como o sabem alguns) novo. Por ora, um grande abraco a todos.

Catarina: atualizacao

Duas pessoas ja morreram em consequencia do, er, ciclone. Que ja esta se dissipando, conforme vejo pelas imagens de satelite.



Catherine Linton,9:35 AM

***************************************************************************

quarta-feira, março 24, 2004

Eu volto, sim


The wanting is there but there is nothing left to go on

In seven days I'll be in Baltimore

In two more weeks I'll be in Dallas/Fort Worth

In one more minute I'll be gone


My Favorite Kiss/ Frank Black & The Catholics
Catherine Linton,12:24 AM

***************************************************************************

segunda-feira, março 08, 2004

Esse blogue encontra-se em processo - lento - de metamorfose hesitante.

Vamos tocando a geringonça da maneira que for possível.

Enquanto isso, pela paciência, obrigada.

Catherine Linton,8:49 AM

Da série... Como tratar seu gatinho




Durma com ele, oras. Mas evite os ângulos esdrúxulos.

Catherine Linton,8:41 AM

***************************************************************************

quarta-feira, março 03, 2004

Marte ja foi encharcada de agua. Marte eh cheia de estruturas que indicam deposicao de agua em camadas. Marte tem sulfato. Marte pode ter sido habitada. Os gordiaceos monstruosos do planeta vermelho. A cidade marciana que os cientistas escondem. Serao eles amigaveis? Orson Welles, um visionario. Fujamos. Contactemos. Visitemos. Meditemos.

Haja paciencia.

Eu sei, eh interessantissimo. Eh mesmo, apesar da imprensa. Mas a pesquisa espacial em outras areas acaba, automaticamente, de perder carradas de verbas.



The 3rd Planet is sure that they're being watched by an
eye in the sky that can't be stopped.
When you get to the promise land your gonna shake that
eyes hand.

Modest Mouse, Third Planet.


Catherine Linton,7:55 AM

Dois que voltaram...

...E algumas pessoas nao estao percebendo.

Para a minha felicidade e

para, espero, continuar causando espanto.


Catherine Linton,6:26 AM

***************************************************************************

terça-feira, março 02, 2004



A Charlize Theron eh feia, feissima! E sua atuacao em "Monster" so me irritou mais ainda, embora o papel seja condizente com a aparencia dela. Eu eh que sou a personificacao da beleza. Eu eh que faco bons filmes.

Voce, ai na terceira fila! Se for para me atirar tomates, que sejam frescos, para eu fazer uma bela insalata caprese!

Melhor voltar com a programacao normal, antes que outras pessoas descubram a minha verdadeira personalidade.

Falemos de neutrinos. Falaremos de neutrinos?
Catherine Linton,9:21 PM

***************************************************************************

domingo, fevereiro 29, 2004

Rosebud





Estao me vendo? Estao?


(Isso foi o que fizemos hoje; alem de rever Cidadao Kane, naturalmente, depois de uma "conversa" com a Fer.)
Catherine Linton,8:35 AM

***************************************************************************

sábado, fevereiro 28, 2004

As queimadas na Amazonia

Reduzem as chuvas, por injetarem uma maior quantidade de aerossois na atmosfera - o que leva a uma diminuicao das goticulas de agua formadas nas nuvens, atrasando o inicio da precipitacao. Esse mecanismo gera uma retroalimentacao: mais queimadas causam menor precipitacao, o que por sua vez provoca ainda mais incendios.

Esses resultados foram publicados na Science, por um grupo de pesquisadores de varias nacionalidades, incluindo brasileiros do INPE e da USP.

Por outro lado, o meu ex-companheiro de sala do Brasil atualmente esta investigando o efeito das queimadas sobre os tipos e a quantidade de relampagos produzidos. Sabemos que os aerossois da poluicao, falando grosseiramente, aumentam o numero de relampagos. Se os aerossois das queimadas causarem o mesmo efeito, tambem havera um mecanismo de retroalimentacao dos incendios a partir das descargas atmosfericas.
Catherine Linton,12:36 AM

***************************************************************************

sexta-feira, fevereiro 27, 2004

Parabens

Brasileira ganha prêmio científico de US$ 100 mil

A pesquisadora Lucia Mendonça Previato, do Instituto de Biofísica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi uma das cinco vencedoras deste ano do Prêmio L'Oreal-Unesco para Mulheres na Ciência. Já é a segunda vez que uma brasileira vence a disputa. Previato, premiada por seu sucesso no estudo do parasita da doença de Chagas, receberá US$ 100 mil como prêmio.



Folha de Sao Paulo, hoje.

Mais detalhes na Agencia Fapesp de Noticias.

Quanto aos premios para mulheres, eu acho que tem a sua razao de ser, sim. Nao ha licenca-maternidade para mestrandas e doutorandas, o preconceito contra o "segundo sexo" em certas areas da ciencia eh notorio e, no caso das ciencias exatas, eh necessario fazer algo para que aumente o numero de pesquisadoras.
Catherine Linton,3:00 AM

***************************************************************************

quinta-feira, fevereiro 26, 2004

Ela

No filme que lhe valeu mais um Oscar (e dai?), na melhor de suas atuacoes. A Bette fez questao de, aos 33 anos, parecer mais velha usando uma maquiagem que lembrava - cal?, para fazer o papel de uma matriarca adoravel e muito ma. The Little Foxes (1941), de William Wyler nos relembra que, de modo geral, a inocencia eh meio tediosa e que os viloes tem o verdadeiro espirito da comedia. O filme eh baseado em uma peca teatral de Lillian Helman, estrelada pela quase tao magnifica Tallulah Bankhead. O roteiro de The Little Foxes foi escrito por Arthur Kober, Dorothy Parker e Alan Campbell.





IMDB

Eh nesse filme que a Bette Davis usa os melhores figurinos. Incluindo esse, que eu escolhi para quando me casar. Nao que eu va me casar, e nao que eu caiba nesse vestido.



Falo aqui de filmes dessa maneira desajeitada. O blogue ainda parece nao gostar muito de cinema e de textos subjetivos. Por outro lado, parece meio idiota, no meu caso, atribuir vida a blogues.
Catherine Linton,10:39 PM

Featuring my favourite alien, after the Armageddon

(vide comentarios do post abaixo):




... no, earthlings always did things the complicated way... instead of just studying thunderstorms and using that source of energy directly, they prefered to produce their own electricity! Serious!

Ok ok ok... what was round and in the solar system and now it's all around the solar system? EARTH.



Catherine Linton,9:49 PM

Le Petite Armageddon

Em 13 de janeiro, o asteroide 2004 AS1 teve uma chance de 25% de atingir a Terra no Hemisferio Norte. Nao se sabe exatamente onde, e de acordo com as previsoes de uma so pessoa. Os astronomos que acompanhavam o curso do 2004 AS1 passaram por um dilema: avisar a midia (na verdade, eles disseram "avisar o Bush"), e se arriscar ao ridiculo e ao caos se nada acontecesse, ou guardar silencio?

Eu me sinto incomodada. Com o despreparo dos cientistas, com o controle que esses tem sobre a informacao. O 2004 AS1 nao dizimaria a raca humana, mas faria um bom estrago - nao sei exatamente de que dimensoes -, em uma area que talvez pudesse ser evacuada, embora seja impossivel precisar a area a ser atingida por um asteroide a nao ser quando este ja se encontra na atmosfera terrestre; de qualquer modo, sempre se poderia chamar o Bruce Willis, quack. E tambem me incomoda a maneira tardia e vaga como a noticia foi divulgada. Bom. Pelo menos ate o momento, que eu saiba, a imprensa sensacionalista nao se manifestou. Embora saibamos que seja so uma questao de tempo.

Particularmente, nao me interessa muito se um corpo celeste em chamas vai ou nao atingir esse planeta. Esta ai uma forma espetaculosa e quase aceitavel de morrer. Eh por isso mesmo que eu nao me preocupo em me atualizar quanto aos asteroides que podem atingir a Terra nos proximos anos. Obviamente, avisar ou nao a populacao constitui um problema complexo, ainda mais considerando a escassez de dados nesse caso. E parece que esses astronomos nao tinham se preocupado muito, ateh agora, em encontrar solucoes para esse tipo de problema. Se eh que existem solucoes (definir niveis de alerta, talvez?).


Essa foi a forma como a Veja Online publicou a noticia, baseando-se nesse artigo da BBC News.

Em cima da hora



No mes passado, as cenas de panico global mostradas em filmes como Armageddon e Impacto Profundo quase se tornaram realidade. Um grupo de astronomos revelou nesta quarta-feira que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, quase foi avisado da chegada de um asteroide a  Terra. Depois de alguns minutos, os cientistas descobriram que o asteroide nao atingiria o planeta, evitando um vexame para Bush. Se fosse notificado da possi­vel emergencia, o presidente americano comunicaria o mundo sobre a chegada do asteroide justamente no momento em que discursava na sede da Nasa. Ele teria de trocar as frases de incentivo a  exploracao do espaco pelo aviso sobre uma catastrofe.

O asteroide, chamado 2004 AS1, tinha 30 metros de diametro, e a chance de colisao com a Terra num periodo de 36 horas era de 25%. Se Bush fosse avisado, nao teria sequer como informar qual parte do planeta seria atingida - os astronomos so sabiam que o choque ocorreria no hemisferio norte. O asteroide nao seria capaz de acabar com a vida na Terra ou dizimar um continente inteiro - mas o impacto provavelmente provocaria mais mortes do que o atentado de 11 de setembro de 2001, segundo os cientistas. "Se tivessemos telefonado para o presidente teria sido um desastre", disse, a  rede BBC inglesa, um dos astonomos, Brian Mardsen. Depois do susto, os cientistas decidiram revisar o procedimento adotado para situacoees de risco iminente de choque de asteroides.



Catherine Linton,12:35 AM

***************************************************************************

terça-feira, fevereiro 24, 2004

Fernando


O Fernando eh autor de alguns dos melhores comentarios que ja li. E tambem do seu excelente blogue, eh claro. Achei por bem tornar visiveis algumas de suas observacoes:

A respeito do post sobre os artigos da Science:

Gostei bastante da correlação entre os republicanos e as manchas solares. Sempre me pareceu que Bush é uma enorme mancha neste planeta, nunca pensei é que estivesse relacionado com o sol. Mais uma vez o Heliopsismo a funcionar.

Gostei do Top 10 dos matemáticos. Sem dúvida, Gauss em primeiro lugar. Mas acho que um Top 50 seria mais justo. Tirar Descartes, Pascal, Pitágoras, Weierstrass (e não Weierstrauss, como está no site) ou Lagrange é impensável.

Uma chamada de atenção para Leibniz (também filósofo) que considerava a numeração binária a mais próxima de Deus. 0 e 1, tudo e nada. E é de facto graças à base 2 que aqui estamos, discutindo, aprendendo, vivendo... Deus encapsulado em cada bit do ciberespaço é uma ideia interessante. Será que alguém nosso conhecido gostaria de pegar nela e torná-la visível?


A respeito da Teoria do Caos:

Lorenz descobriu a «dependência sensível das condições iniciais» vulgo «efeito borboleta» quando perseguia o sonho de qualquer meteorologista: conseguir prever a longo prazo as condições atmosféricas num dado momento em qualquer ponto do planeta. Quando computava uma série de equações com inúmeras variáveis decidiu parar e continuar no dia seguinte. Ao recomeçar os cálculos, omitiu algumas casas decimais e verificou que a sequência de dados divergia rapidamente dos anteriormente atingidos. Descobriu nesse dia que jamais seria possível a previsão meteorológica a longo prazo, mas abriu o caminho para uma visão inovadora e revlucionária da ciência.
Curiosamente, a imagem conhecida como «borboleta de Lorenz» nem sequer está directamente relacionada com o «efeito borboleta». É apenas a representação gráfica dum sistema de três equações que representa o movimento de uma azenha com recipientes furados e em que a água cai continuamente sobre um mesmo ponto.


Aqui, um link para quem quiser brincar com o atrator (a "borboleta") de Lorenz. E aqui, mais detalhes sobre as tres equacoes que levam o nome desse insigne meteorologista.

Aproveito para parabenizar o Fernando pelo aniversario. Estou atrasadinha, mas acho que ainda da tempo de desejar que muitas felicidades e muitos belos numeros interceptem a vida dele.



Catherine Linton,10:54 PM

A Ilha Lopez

Eu me enganei. O nome da ilha para que fomos no final de semana eh Lopez. San Juan eh uma ilha vizinha, para onde foram uns amigos nossos da geofisica - com quem eu queria ir, porque pensei que ficar em uma cabana com varios fisicos teoricos seria um horror. Nao foi; ninguem mencionou o Senhor dos Aneis e eu so abri meu livro enquanto eles jogavam poquer. A comida (vegetais grelhados, cafe da manha mexicano etc) estava divina e a conversa, excelente. A cerveja artesanal - que eh feita com 5 cereais e demora 1 mes pra ficar pronta, Henrique - , era otima. Embora eu ainda nao possa exagerar no alcool, principalmente em se tratando de cerveja nao filtrada.

Aqui estao algumas fotos:












Catherine Linton,5:11 AM

Artigos da Science: biologia x matematica

A Science disponibilizou uma colecao de artigos publicados nesse ano, sobre a matematica como ferramenta para a biologia. Ate agora, li apenas um deles: Usos e Abusos da Matematica na Biologia, de Robert May. O artigo comeca com essa bela citacao de Darwin: "I have deeply regretted that I did not proceed far enough at least to understand something of the great leading principles of mathematics; for men thus endowed seem to have an extra sense."

Eu tambem gostaria de ter o "sentido" da matematica. E, se nao me organizar, isso jamais acontecera. A tarefa de "observar fatos, identificar padroes que deem coerencia as observacoes, encontrar leis fundamentais que expliquem esses padroes" nao eh simples.

Na biologia, os principais erros acontecem devido ao mau uso da estatistica - que eh um ramo da matematica: a aplicacao incorreta da distribuicao Gaussiana, por exemplo, aos sistemas dinamicos nao-lineares (o casamento? :)), leva a considerar eventos ditos "raros" ainda mais incomuns, explica Robert May. O uso de "receitas" estatisticas e de programas ja prontos pode incorrer em erros significativos.

E eu pergunto: para voces, artigos como esse que recentemente foi publicado pela Nature, sobre as mulheres se tornarem mais competitivas no periodo da ovulacao, contem resultados confiaveis? Eu acho que nao. nao so as mulheres constituem tambem sistemas dinamicos nao-lineares, como ja disse o Heliopsista, como tambem a correlacao, para mim, nao significa muito. A correlacao entre duas variaveis eh apenas uma relacao de fase. As pessoas tendem a superestimar essa variavel estatistica. Quantos parametros influenciam as opinioes das mulheres sobre suas rivais em potencial? Eu diria que bem mais do que apenas um.

Exemplifico o mau uso da correlacao com a meteorologia e a geofisica: eh muito comum ver autores vinculando o ciclo das manchas solares com todos os tipos de fenomenos: El Nino, secas, atividade vulcanica etc. Ha ate quem correlacione guerras e ciclo solar! Ja esse artigo aqui mostra uma suposta correlacao entre numero de republicanos no senado dos EUA e manchas no sol, como exemplo de uso equivocado da estatistica (recomendo esse link com fervor, ja que contem tambem informacoes sobre relampagos). Enfim, parece bastante dificil isolar a atividade solar de outras variaveis que tambem poderiam influenciar nesses fenomenos e eh isso que muita gente faz. Claro que tambem ha os bons trabalhos nessa area.

Voltando a Robert May: o autor cita a ecologia como exemplo de ciencia altamente descritiva que, por ter sido inicialmente desenvolvida por "experimentalistas" e por ser relativamente "jovem", tem necessitado cada vez mais de modelos matematicos para explica-la. Foi apenas em 1960 que o conhecido (por quem ja se interessou por teoria do caos, pelo menos) modelo de Lotka-Volterra que descreve as interacoes presa-predador surgiu; essa foi a primeira incursao da ecologia na matematica.

O autor faz um discreto desagravo aos biologos: a biologia nao esta tao ligada a matematica quanto a fisica e a engenharia. Abusos ocasionais nao seriam pecados mortais. Ja no caso da fisica... Que eles nos perdoem.

Catherine Linton,12:13 AM

***************************************************************************

sábado, fevereiro 21, 2004

Ja volto. Estou indo para esse lugar:



Emails (todos) serao respondidos e os posts (nao todos) ficarao mais "serios" nos proximos dias. Alguem interessado em saber mais sobre eletricidade atmosferica?

Abracos e agradecimentos aos que responderam a minha pergunta a respeito da criacao de outro blogue, nomeadamente o Marques, o Marcello, o Marco, o Al Eduardo, o Destroyer, o (a) d. , o Velho da Montanha, e ainda um bom amigo que me mandou uma mensagem a esse respeito. Ainda nao decidi o que fazer, mas aprecio imensamente a contribuicao de voces. Quem sabe as belas paisagens das ilhas de San Juan e a cerveja artesanal que pretendo experimentar por la me iluminem as ideias.
Catherine Linton,2:25 AM

***************************************************************************